quarta-feira, 26 de maio de 2010

Da série "não atirem em mim, sou só o blogueiro!"

Pele ardendo de mais um dia ensolarado, cabelos emaranhados.
Dias corridos, ponteiros voadores...
Sempre que algo anormal - ou que era para ser anormal num mundo normal - acontece - como explicar algo que queremos elucidar quando o pensamento se vai perdendo aos poucos?

An hamm... Quando você sofre coisas que só acontecem nos filmes e telejornais acha que o mundo todo é um vazio enquanto o sol brilha lá fora.
Nada grave, a não ser a minha burrice - ninguém pode ser considerado inocente aos 22 - a não ser minha burrice que me faz correr tantos riscos... Eu só destranquei a porta e sai - na verdade avisei que estva saino, tremendo e aliviado por não virar estatística - teria me dado um soco aquela hora se minhas mãos obedecessem.

Um, dois... quatrocentos passos. Já em casa olhei para trás e li num blog de uma menina as coisas que ela ouve para fazer a ansiedade passar - eram coisas de menina que só as meninas entendem - e eu fiquei feliz ao ver a felicidade dela mesmo sem entender do que se tratava.
É isso, esse post não fala sobre nada, e ao mesmo tempo fala sobre tudo o que aconteceu naquele dia, esse post é só para fazer passar, pois se for pensar bem não era para eu estar aqui mais, nunca mais...

Por não entender - ou pelomenos nunca ter pensado a fundo - sobre a maldade que há em meu coração, não entendi a maldade que havia em outra pessoa. Como alguém pode ter gosto por sangue e buscar isso assim... como algo banal? Não importa. Sinto-me como se fosse o mais afortunado do mundo, deve ser melhor do que ganhar na Mega sena - nascer denovo. Concerteza é.

Essa postagem, provavelmente, está cheia de erros de grafia, pontuação... mais do que o comum visto por aqui... e eu não vou corrigi-los. É só para estravazar, assim como o sol que queima mais do que devia e a chuva que inunda mais do que molha não são corrigidos, e é tudo culpa nossa.
Esse blog me faz bem e sinto falta de não poder mais estar por aqui como antes, ao menos por esse ano, mas agradeço a Deus por poder estar sempre que possível, ainda que não entenda direito que a vida pode ter fim de verdade.
P.S.: "O Anjo do Senhor fica em volta daqueles que o temem e os protege do perigo.
Procure descobrir por você mesmo como o Senhor Deus é bom. Feliz aquele que encontra segurança nele!" (Salmos 34: 7, 8). Não tenho como agradecer, isso é imenso!

5 comentários:

filosofiadeliquidificador disse...

Algo de terrível aconteceu e esta acontecendo em sua vida! Não sei ao certo, mas quando puder continue extravasando tudo aqui que sentes em sua vida.
Passo aqui também para agradecer a visita em meu blog, em que vc comenta com uma beleza absurda o meu post do dia 16/05/2010. Desta forma, vc diz "Acho que as idéias contidas em um blog revelam para os leitores o que o blogueiro tem na cabeça, e para o blogueiro, atravéz dos comentários, o tamanho da idéia que ele tem sobre o assunto". obrigado pela visita e pelo carinho em analisar o meu texto. volte às vezes, e quando puder.

Srta. L. disse...

Ele está no controle, e prometeu nunca esquecer dos seus filhos. Nenhum fio de cabelo seu cai sem que Ele consinta, você sabe. Saudades tuas também, moço! Aquele abraço...

Srta Champagne disse...

Não sei se são terríveis ou maravilhosas as coisas pelas quais somos obrigados a passar. renascer é indizível e inesquecível, porém, melhor seria não precisar ter 'quase' morrido.


Srta Champagne

Rebeca . disse...

Nossa, o blog tbm me faz muito e certas mensagens de outros blogs me animam, estimulam, motivam etc etc etc...viva aos blogeiros õ/

Sucesso pra ti (:

Inez disse...

Descukpe não li seu texto para comentar.
Respondendo a sua pergunta, no sétimo período da faculdade não é tarde para fazer uma orientação vocacional.
Se você não está gostando do que faz é melhor procurar uma orientação vocacional para fazer uma segunda escolha, porém, com critério.