quinta-feira, 5 de março de 2009

From here to forever

(Imagem: 32 Ana.Meideiros - olhares.com)

Respiração ofegante antes de apertar a campainha. Um sorriso forçado para disfarçar a tristeza.
Em algum lugar do planeta havia alguém exatamente feliz no mesmo momento em que eu sentia o oposto por um tempo. E já tinha procurado no mundo todo – via Google Search – o que se faz de melhor para forjar um homem forte nas horas em que é preciso não demonstrar fraqueza, mas foi em vão.

Ouvi passos em direção ao portão no mesmo momento em que as pessoas felizes do mundo sequer tinham noção de que aquele momento existiu.
Ao portão os semblantes se encontraram, mas foi só para causar sensação de nuvens carregadas no olhar – cummulus nimbus a ponto de tempestade.
E choveu quase que uma tarde inteira quando a voz que estava do outro lado falou sem dizer nada toda a verdade.
Pra onde ela foi? – Perguntei.
Nenhuma resposta.
Nós dois sabíamos. Quando não se vive pra sempre, a vida é sempre por muito pouco tempo mesmo.

21 comentários:

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador...
parece uma historia de perda, mas sinto que falta algo... tem alguma sequencia?
venha nos visitar tb
http://avassaladorasrio.blogspot.com

Felype disse...

triste isso né *-*

se der passa la por favor:
http://netculpada.blogspot.com/

Toninho disse...

A história eh de perda mesmo... mas acho que deveria ter uma continuidade... quem sabe a parte II.... mhsuhausha... n deixa de ser uma dica...

(retribuindo o post)
Cara, eu tbm encontrei a minha liberdade em Cristo jesus, sou evangélico e foi através de uma pregação na igreja que resolvi postar aquele texto no meu blog. Obrigado pela visita !

www.tonblogando.blogspot.com

Gummy, The Juicerman disse...

Cara, que blog maravilhoso!
Vou linkar no meu blog. ok?

Juliana Mendes disse...

nossa, uma lição de moral pra quem 'não vive a vida'?

Beijos ;)

Lara Sousa disse...

Ela morreu?
eu entendi assim e fiqui mto triste
esses ultimos dias estou enfrentando uma situação ruim, a perda pode vir ao qualquer momento e só de, pensar nisso me dói o coração, a dor é inimaginalvel;

beijos
otimo texto

jaka disse...

Então daremos valor à aquele tempo que no futuro teria sido pouco.

Gúh! disse...

Que triste, é uma história ? Tem continuação ? Ou são apenas passagens da sua vida ??

Inforblog disse...

Nossa! ;(
Vlw, só retribuindo a visita.

Jana Cambuí disse...

Muito bom o texto, original. Quase posso sentir o que sente a personagem, como se tocasse uma figura em alto relevo.

Agradeço os elogios ao meu blog e à "linkagem". Tô te linkando também - não porque me linkaste, mas porque realmente gostei do que escreves.

CG Filmes Cleiton Guimarães disse...

Gostei do texto, vc escreve muito bem.
Abraços!!
http://cgfilmes.blogspot.com/

Beco Streito disse...

massa mesmoo
bom blog!

de uma passadinha la se puder

http://becostreito.blogspot.com/

Tchezar disse...

Mandou bem!!

HBMS disse...

tm continuação?

adorei a última frase *-*

Srta. L. disse...

Por que nunca estamos prontos pra o inevitável?

Du Santana disse...

vcs querem continuação?
Ah... Pensei que fosse irônia quando li os primeiros comentários, mas depois vieram outros, e outros...

essa história terá continuação sim, eu acredito. e ela será quando Jesus voltar!

Pedro Amaral disse...

show de bola


Visite-me se puder
http://theocho888.blogspot.com

Nat Valarini disse...

Boa tarde Du!

Antes de tudo, obrigada pela visita e pelas palavras!

;)

Sobre sua postagem:
UAU!

É uma reflexão cheia de pesar de alma.

Uma melancolia que caracteriza bem o sentimento de perda.

Será que estou louca em escrever estas coisas?

será que minha percepção foi errada?

Realmente não sei!

rs...

Sei que foi o que eu senti quando li.

Kiso

http://garotapendurada.blogspot.com/

Net Esportes disse...

achei o texto interessante e uma pouco viajante até.... falaram aí que precisa de uma continuação e tal, mas eu acho que não, acho que falta só um pouco mais de contexto.....

Pedro Amaral disse...

visite-me se puder
http://theocho888.blogspot.com

mirianne disse...

eu ia fazer um comentário, mas não consegui... muito intenso o que escreveste, moço.

"Quando não se vive pra sempre, a vida é sempre por muito pouco tempo mesmo."