terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Da cor que agente quer

(imagem:through the eyes of a child - Nélio Filipe)

Pichação num muro da cidade: "a paz tá morta! "
Outdoor da avenida: "O mundo precisa de paz, faça... [nome de uma famosa escola de idiomas]".
A primeira sensação que tive foi que para uns não há como acreditar na paz, e para outros essa crença é possível desde que atenda aos seus interesses pessoais.
Visão pessimista essa... Até os pacificadores de verdade sabem disso. (será?).
É como se houvesse uma anomalia nos seres humanos, sabe? Como quando você abre seu rádio e quebra sem querer uma peça, justo aquela que não fabricam mais. (talvez ninguém tenha um rádio hoje em dia...).
Tá faltando uma peça em nós, é estranho, dá pra perceber. Estamos, digo isso por mim, as vezes atordoados...

Faltava um monte de peças em mim quando minha mãe disse que Jesus completa todo o vazio.
Essa semana está sendo bem feliz, céu de brigadeiro e crianças brincando na calçada.