quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Todo mundo foi criança

video

(Novo Tom - Pode cair o mundo estou em paz)

Eu fico pensando: o que realmente importa? O que importa não é nada, nada do que agente acha que importa, o essencial é algo muito simples, algo que o meio - toda a correnteza em que vivemos – às vezes, não nos deixa perceber. Mas eu sei, eu sei, pois todo mundo foi criança um dia, eu lembro. Nossos amigos, hoje alguns se esquecem e deixam-se levar pela corrente que começa tão suave antes das fortes correntezas.

Todo mundo tem um preço, e isso é tão certo quanto tudo o que é concreto na vida. Seja no gueto ou num lar abastado, esse preço já foi pago, e custou caríssimo, custou a mais importante de todas as vidas.

Quem é que se interessa em trazer o mal? Em espalhar toda a dor? Não importa (na verdade importa, mas isso não muda muita coisa).
O fato é que tudo o que fazemos uns com os outros estamos também fazendo para com um alguém que vale infinitamente mais que toda a riqueza que se pode imaginar.
E nossa responsabilidade vai desde um sorriso até o máximo que pudermos fazer de bem para essa pessoa. Não tem nada a ver com onde o outro esteja, se do seu lado ou do outro lado do mundo (digo isso porque você vale muito pra não ficar sabendo do valor que um ser humano tem). E esse conhecimento é a essência da máxima: “somos todos iguais”.

Da próxima vez que ver alguém num sinal, feliz, caminhando ao seu lado, ou se explodindo em meio a uma multidão num país do velho continente, saiba que ele ou ela é responsabilidade sua (e minha e nossa). E não é só porque agente cresce e ganha pêlos no rosto e dinheiro no bolso que pode se sentir superior. É responsabilidade nossa!

Esse blog trata sobre pequenas partes da vida, mas esse post fala da vida por inteiro, esse post é sobre o sacrifício de Jesus, e sobre como todos nós estamos inclusos nisso.
Talvez estejamos adultos demais em nossos dias, o mundo pesa muito dessa forma.
Deve ter sido por isso que Ele falou que o reino dos céus é como uma criança.

31 comentários:

« grands ¥eux disse...

todo mundo tem um preço.
eu to faz tempo pensando em qual seria o meu. mas um preço pra que?

onde os princípios entram nisso?
e a moral?

o preço.

Leon Broken disse...

legal

Whatyla disse...

BELO POST...
GOSTEI DO SEU BLOG.

TE ++++++

Stéphanie disse...

O video é impressionante! junto com o seu texto ficou legal.
Creio que eu não esteja tão em paz assim.

então depois de muito tempo vc me faz deparar com isso aqui.
Um dia deixei de acreditar nessas coisas Alisson.
me diz, é realmente possivel?

Besteira a 4 disse...

é verdade, nem sempre o que nós fazemos chega num resultado que queremos.

Juka

mary disse...

com certeza precisamos de vez em qnd voltarmos a ser crianças!!!
bjus

Sue Ellen disse...

tem horas que eu canso se ser gente grande....

Line disse...

Pois eh Du! Você me fez lembrar o caso bombastico (da vez) sobre a menina "Eloá". Fazer o mal 'é fazer o mal', simples assim, não importa o 'porque de ter feito' e sim 'em ter feito'. A palavra de Deus diz "para amarmos uns aos outros como a nós mesmos", mas eu creio que hj em dia os humanos não conseguem amar nem a si próprio. É triste não? ..rsrs. Adorei o blog, beijão!!! ;*

Karla Hack disse...

"O essencial é invisível aos olhos"
Não é o ue dizem?!
Procuramos tanto por algo grandioso, quando a verdade é que a grandiosidade mora em nós, só precisamos agir..

"Quer ver um milagre? Seja um milagre." - Do filme Todo poderoso!

;D

bjus

RJ disse...

cara, eu gostei do seu post...
é um convite a reflexão...
pare, pense... no que vc foi e no que vc será... e tudo o que vc conquistar daqui pra lá não te coloca na posição de ser melhor que ninguem...
pq as coisas que julgamos ser importante... na verdade nada são se compararadas com outras "pequenas grandes" coisas!

Miss K disse...

cara gosti do seu post...soh acho q nem sempre é tão facil voltar a ser ciança...

a clara menina Clara disse...

Seu moço, volte por lá quando quiseres.
Obrigada pelas palavras e boa energia deixadas por lá.

Até!

Gaia disse...

Como verdadeiras crianças, se fosse possivel deveriamos sempre ser como tal, pois o coração é pura, amavel e como o dom de todas as crianças sempre vemos as coisas de modo diferente com espeança, alegria e amor.

Beline disse...

Ninguém vive impunemente e ninguém sai impune de graça!

douglasfert disse...

Todos os seres humanos tem valor igual. E este valor é incauculavel e imapagavel.

Levi Ventura disse...

Minha infancia é vergonhosa, não gosto nem de lembrar.
Muito bom seu blog

srta. L. disse...

Conhece a música dos 5 pães e 2 peixinhos??? Amo muito. Especialmente a parte em que o Mestre olharia pra o menino que ofereceu tudo o que tinha e viu que era preciso contemplar aquela fé. :~~~~~~

Thierre Januth disse...

Esse Video fez Pensar como samos um gota na Mar..

não sei se samos insignificantes.. mas chegamos pertoO

lindoO texto

Parabens

Rabiscação disse...

"Ninguém nunca atingiu nada grandioso sozinho".....
Sim, e os outros são também nossa responsabilidade, e vice-versa...e quanta responsabilidade, hein?
Falou tudo rapaiz.

Abraço!!

Mérie disse...

"o mundo pesa muito dessa forma".
Concordo plenamente, não é fácil chegar a idade adulta e não notar a responsabilidade que temos nas mãos, seria muito mais tranquilo se tivessemos sempre a alma pura das crianças. Lindo post.

*borboleta disse...

sabe que tava pensando nisso há pouco! =]

Maranganha Abilolado disse...

Eu sou responsabilidade minha, em primeiro lugar. Quando eu souber meu lugar no mundo, saberei o lugar das pessoas restantes.

Blog :: Por dentro da TV disse...

o simples é sempre mais importante, ainda q muitos não se dêem conta disso!

Stephanie disse...

esse post é lindo, my dear friend.
que nossa alma cresça a partir da grandeza desse Jesus.
Sim, isso requer coragem!

como vc diz: "see you!"
bju!

A filha única disse...

Com certeza as crianças e todas as pessoas são responsabilidades nossas.
Mas mesmo assim, mudar essa realidade por completo não cabe a nós.
O que nos resta é mudar a nossa volta e assim conseguiremos o resultado desejado.
Mas vá dizer p/ seu vizinho que ele também é responsável....
Pois é.
beijos!

Kacau disse...

Belo post sem dúvida e cheio de reflexão, não concordo que cada um tenha um preço talvez eu tenha entendido de outra forma, mas entendi o principal que somos todos iguais perante a um só, e nos seres humanos somos uma corrente, cada um deve cuidar do próximo, mas tão difícil das pessoas entenderem isso ainda mais num mundo tão indidualista.

http://messnatural.blogspot.com/

~ a Juh! disse...

Adorei esse texto! Somos todos iguais, independente de credo, cor ou classe social. Se todos pensassem e se enxergassem assim, acredito que o mundo seria beeem melhor. =)

"Faça o bem sem olhar a quem!"

Beeeeeeeeeijos

Eu sou a Aline! disse...

mto bom seu blog!

kilocura disse...

Para min nao e muito assim tudo que eu faco parece nao da certo :/

mas sei que tudo e cupa minha e meu jeito de ser!

http://www.ki-locura.blogspot.com/

Caco disse...

Obrigado pela visita ao FdG.
Mas acho que eu não tenho preço, não.
Abraçodaí.

Eduardo disse...

Putzz... O q falar? ...Ach q é isso... vc falou tud mesmo! ... texto bem reflexivo...

O Cara é BOM!

--XD--