terça-feira, 19 de agosto de 2008

Da cor da sua paz

Local onde ocorreu o fato (Imagem Bruno Coitinho Araujo)
boomp3.com
Em umas de minhas andanças pelo calçadão, no centro da cidade, havia um homem com uma bíblia na mão e uma porção de gente ignorando ao redor. Ele perguntava o que salvaríamos de nossas casas em chamas.
Ora! Salvaria a mim mesmo - respondi calado – e talvez alguns CDS e o violão também.
Porém, um velhinho que passou por mim gritou como quem fala – senti que foi um grito. Ele falou: “salvaria as chamas!”.
O homem da bíblia e o velhinho se olharam por alguns segundos de longe e, ainda de longe, se cumprimentaram balançando a cabeça. E eu no meio disso tudo, como um guri no meio da conversa de adultos: Como é?!


Ia rir, mas a curiosidade foi mais forte, cheguei de fininho perto do senhor e como alguém que não se interessa pelo assunto que fala perguntei o por quê das chamas.
Ele olhou pra mim depois começou a andar e falar ao mesmo tempo, e o vento levava boa parte das palavras embora. Até que ele parou e disse com voz firme: “Você tem que ser amigo do fogo, como um marujo tem que ser amigo do mar!”. Minha cabeça já estava rodando e queria saber que horas eram. Foi quando ele falou olhando para uma loja “Olhe pras pessoas! Olhe pras pessoas! Você acha que as roupas que elas vestem é que são importantes? Isso só faz aumentar o medo que já nasce com elas pelo fogo”. (foi algo assim)

Nesse momento percebi que as “chamas” tinham desde o principio um sentido figurado nas palavras daqueles dois homens. Então lembrei de um provérbio japonês que diz: “Meu celeiro foi destruído pelo fogo, agora posso ver a lua”. E como num estalo notei o que queria ser dito. É que as coisas que nos são importantes, às vezes estão invisíveis aos nossos olhos por obstáculos que nós mesmos colocamos, então vem o “fogo” a “água” e o “ar” para levarem consigo esses obstáculos e nos mostrar a vida.

Aquele senhor era amigo do fogo e falava como quem briga, dando até medo de uma aproximação. Mas quando ia embora percebi que em meio a tanta gente no calçadão ele parecia ser o único a estar em paz.
Era porque sabia que por detrás do seu celeiro, e daquelas vitrines imponentes, e daquelas roupas de grife, tinha uma lua brilhando pra sempre para quem quizesse ver, num lugar onde o fogo jamais alcança.

29 comentários:

mogui disse...

nossa
MUITO lindo
adorei
realmente uma coisa que nos faz pensar não?
vou procurar visitar sempre seu blog ^^
mto bom!
iuahsiaushiauhs
bom se quizer dar uma passada no meu é
www.olhode-vidro.blogspot.com
é um blog de poesia, textos e tal..até meio parecido com o seu atéé certo ponto ^^
beijão!

Alice Salles disse...

Texto profundo, lindo, me emocionou mesmo. Alias, adorei teu blog!

Rosinha disse...

Texto muito lindo... Devemos pensar um pouco nisso!
Mas olhando pelo seu lado logo no começo... Eu salvaria meus livros, cds, dvds, violão e guitarra.. Eras mta coisa....

Passa la http://rosarenan.blogspot.com/

Y a s h a disse...

Cara, que lindo.
Tocante seu texto.
E na verdade é isso mesmo, "as coisas que nos são importantes, às vezes estão invisíveis aos nossos olhos por obstáculos que nós mesmos colocamos"
As pessoas estão sempre esperando por algo que nunca vão lhes satisfazer quando chegarem, sem perceber que o mais importante está ali diante da gente. No fogo, na água, no ar.
A cegueira nossa de cada dia.

-

Passa lá;
http://www.l-a-b-i-r-i-n-t-o.blogspot.com/

vai gostar :)

ERICA disse...

existem figuras incríveis nesta cidade. blog profundo!

Capreta disse...

Ei Du, adorei a mensagem de hoje! :*

Paulo Sarges disse...

Muito bom post, cara...

me fez lembrar uma parábola entre diógenes e alexandre (se não eram eles, eram sem dúvida um filosofo e um conquistador), alexandre teria chegado em frente à diógenes que estava sentando e dito " tu que és o mais sábio entre os homens,o que eu posso fazer por ti?"
diógenes respondeu:
"sair da frente do meu sol..."

jαnα ¦D disse...

Nossa, lindo post!
Principalmente a última frase...Realmente amei!

Abraços.
='-'=

Ane disse...

Às vezes o simples se esconde atrás de coisas supéfulas, fúteis e nos esquecemos dele...

"O essencial é invisível aos olhos!!"

Abraço!


http://coisasdavidaa.blogspot.com/

rosangela disse...

Muito bonito ..

Profundo emocionate ...

me fez refletir sobre uma serie de coisas .. pequenas e nem tão pequenas..

abç..

rosangela disse...

Olá ... Passando novamente .. para parabeniza-la mais uma vez..

abç .. e sucesso!!

Dois Rios disse...

Bela reflexão, Du Santana!

Nesse mundo consumista de hoje as pessoas pouco dão valor a um olhar, a um aperto de mão ou a um abraço. Elas vestão tomadas pelo fogo que não as deixa perceber que é nos afetos que se atam os laços.

Beijo,
Inês

Leonardo Dognani disse...

o fogo em várias crenças pelo mundo, e até hj presente entre bruxos, místicos e ocultistas. Ele simboliza a Destruição, a transformação sagrada.
o velho tem que ser destruído para que o novo pegue seu lugar.
os humanos temem a tudo, uns até mesmo temem o Deus em que acreditam. Nem sempre a Verdade é gostosa, ela pode te levar ao desespero ou ser cruel, pq a vida é assim e a verdade destrói as ilusões^^
tudo na face da terra e em outros mundos são nossos companheiros na existencia^^

abraços.

srta. L. disse...

Espera aí... deixa eu ver se entendi... as pessoas têm medo do fogo e por isso têm que ser amigas do fogo, como o marujo tem que ter medo do mar? Humm...

"Você tem que ser amigo do fogo, como o marujo tem que ser amigo do mar!" (imaginei, desenhado, o velhinho cuspindo fogo pelos olhos, indicador empinado, com aquele chapeuzinho do Capitão Gancho) ;D

Eurotica. disse...

com o perdão da má palavra:
CARALHO
1- você escreve muito
2 - esse texto me fez chorar
3 - tú é foda e teu blog também

po serio mesmo, meus parabéns. Isso me fez pensar seriamente em algumas coisas q tem ocorrido. Obrigada por dividir essa mensagem.:)

•Mogui• disse...

pow já passei por esse blog e passo de novo ;D

é bom msm..
sabe..
vc consegue poetizar até uma simples caminhada pela rua!
isso é fantástico!
=D

beijoo!

LiLith disse...

Bonito!
Mas cabuloso mufaas!

;*

http://lilithcontodefarsas.blogspot.com/

Felicitá, amore! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jeh disse...

É por essas e outras que sempre parafraseio de Saint-Exupéry:
"O essencial é invisivel aos olhos"
E de fato é. E todo mundo sabe tão bem disso, mas ningém se faz valer dos "olhos do coração".
Os homens esqueceram essa verdade, mas tu não a deves esquecer.

Márcio Daniel Ramos disse...

muito bonita história, muito bom blog, vou inficar na minha lista de links. sobre a paz, te recomendo este link:

http://marciodanielramos.blogspot.com/2008/04/cristo-fonte-de-paz.html

Thatha disse...

oie...gostei muito do texto e do blog...muuito bom

"O Autor", disse...

E há que diga que esse amante do fogo não passa de um louco.

Sue Ellen disse...

Bonito sem ser piegas.
Muito bem!

Leonardo Dognani disse...

a transformação, e a destruição das próprias fraquezas, e a morte em vida são o unico processo para a evolução^^

o fogo primordial das eras é a energia transformadora^^

abraços.

Y a s h a disse...

Oi, primeiro ia pedir permissão, mas como já postei, só vim avisar. :x
Como gostei muito do título do seu blog, o coloquei como um título de um texto meu, nada muito interligado.
Espero que não fique chateado. :x

=*

calango azedo disse...

cara usa uma coisa mais joven ja to cansado de filosofia de esquina

Paula Fuzeto disse...

Gostei!

Bj
Paula
chegadebagunca.com

Luciana disse...

Adorei seus textos, você escreve muito bem! Estou admirada, pois você tem apenas 20 anos (é isso mesmo??) e já tem essa cabeça tão madura. Continue assim! Voltarei mais vezes... Parabéns pelo blog!

Bruno Coitinho disse...

Interessante, a foto que tirei em Aracaju :)