quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Como vai você?

Quase todo mundo acredita que sua visão que tem da relidade é a própria realidade.
Não quero começar tudo de novo, é que também acredito às vezes, então fechei os olhos para enxergar melhor.
Vim criar esse post aqui para saber de uma coisa: como você está?
Por que no inicio da semana fui questionado por pessoas que nem se importavam com um “vou bem, obrigado” ou um “vou mal, me ajuda?” como resposta.
Então ao encontrar um amigo que me perguntou a mesma coisa que todos perguntam quando encontram uma pessoa eu respondi: “nublado”.
Ele falou: - Tenho um guarda-chuva se você precisar.
Era um dia ensolarado e ele tinha um guarda chuva se eu precisasse.
Eu pensei: “Também é bom ter amigos quando se está longe de casa”. E nem choveu mais, só porque alguém se importou.
Agora me despeço às avessas, em vez de um “adeus” prefiro perguntar: Como vai você? Está tudo bem do seu lado da realidade?

Aos amigos, conhecidos e desconhecidos. Que todos fiquem à vontade para responder.

25 comentários:

Breno Lucano disse...

Santana,
Penso que essa foi uma das melhores postagens que vi até hoje. Simples, sem recurso literário abrangente, mas, no entanto, que nos faz re-pensar em nossas relações com os outros.

"Como você está?": não deveria ser essa pergunta mais comum em nossos dias?

Tania Montandon disse...

Gostei, sabe que eu até parei de responder quando me perguntam o tempo todo "como vai?" até pq as pessoas nem esperam a resposta, então no máximo retorno a pergunta,rs Sobre a percepção da realidade, conhece aquela parábola do elefante sendo analisado por várias pessoas de diversos ângulos diferentes? eu acho que cada um percebe conforme seu contexto, os limites de sua mente, personalidade, interesses, não tem como existirem duas percepções iguais

bjo

Dois Rios disse...

"como vai você?" é uma expressão de aconchego e de atenção... falta isso entre os humanos: prestar mais atenção no outro (pais/irmãos/filhos/ vizinhos/amigos/colegas de trabalho/porteiros/faxineiras, etc... perguntar e/ou ser perguntado... ouvir e/ou ser ouvido...

eu já tive meus dias chuvosos mas não me foi ofertado um guarda-chuva porque não perceberam que eu chovia por dentro.

beijo,

Veiga disse...

nao, nao está nad bem...

=/

tati.poison disse...

eu vou bem!! pelo menos nesse momento q te escrevo. E nem sei garantir o quanto durará esse sol permanecerá na minha realidade...
por isso estou aproveitando, sorrindo e me deixando tocar pelas coisas boas que o mundo oferece.

arislane. disse...

na maioria das vezes, o "como vai?" é apenas um complemento do "oi", não uma pergunta real... responder com um "nublado" certamente foi inesperado, principalmente para alguém que esperasse um "bem, e você?"
eu vou bem, e carrego um guarda-chuva.

Leonardo Dognani disse...

Como eu vou?
minha realidade é cada vez mais concreta, passando pelo que está além da visão, até chegar por detrás do véu divino, onde verei a verdade do universo.
atualmente? minha realidade vai bem, mesmo que quanto mais se descobre, mais entende-se o sentido, e qnto mais se entende, mais paciencia deve-se ter com os que vêem apenas o próprio nariz^^

abraços.

teleférico amarelo da cor azul do ocre verde mar. disse...

Obrigado pela visita =) Bom encontrar um blogueiro sergipano com "publicações" em comum.
Muito legal o texto, nunca tinha parado para pensar nesse simples questionamento que fazemos apenas como um ato de sermos educados para com o outro, mas sem querer de fato uma resposta no fim.
O meu dia hoje está ensolarado, mas todos temos certeza que se um dia estiver nublado como o seu estaja, amigos de coração e alma cederão um guarda-chuva.

abraço, volte mais vezes.

O Autor, disse...

Dias atrás, tudo estava nublado. Agora, azul.

Capreta disse...

Um pouco desanimada...
Contando as horas pra ir pra casa de mommy e ganhar um colinho.

Beijos. :*

Sue Ellen disse...

Lindo.
Simplesmente, lindo!

srta. L. disse...

Ahhhhhhhhhhhhh......... Eu preciso estar bem. Afinal de contas, que outra escolha eu tenho? E vc? Como vai?

Dário Souza disse...

Hoje estou meio esperançoso e vc ??

Erich disse...

Hoje estou feliz ... ou seja, não está nublado, está azul azul azul.

Trinta e poucos anos
http://www.algunstrintaanos.blogspot.com/

=) Festa das Cores disse...

Eu vou bem obrigadaa!! Bem Bem mesmoooooo... sabe pq? não coloca a minha felicidade nos outros, nao busco ser feliz nas grandes coisas, mas nas pequenas... nos esquecemos que coisas pequenas um dia se tornam grande se cultivarmos... entao, seja feliz com pouco... pq um dia o muito chegará!! Abraços e Deus te abençoe .

http://lefamily.blog.terra.com.br/

Paulo Sarges disse...

Muito bom post

aliás... um dos melhores que eu já li pela blogosfera.

O lance da realidade... cara, eu sempre pensei muito nisso

a gente nasce, vive e morre só porque a maneira como a gente enxerga e sente o mundo, e acha que isso é o que é real...
é só nossa, ninguem compartilha

abraçz

Rabiscação disse...

GOs tei da tua resposta incomum à pergunta comum de todo dia..e da resposta também incomum do seu amigo...ainda bem que eles existem, né?=)

Continue a escrever cara. Viajo nos teus textos =p
Abraço!!!

Renatinha Brügger disse...

Sabe o que é mais interessante nisso tudo? Muitas vezes, quando estamos tristes, não muito bem, "nublados" mesmo, começamos a imaginar e pensar as mil e uma coisas "impossíveis" que precisariam acontecer para que ficassemos melhor. Os problemas que precisariam se resolver, as coisas boas que gostariamos que acontecessem e não pensamos como um gesto simples e barato, uma mudança quase que invisível, uma atitude positiva, pode puxar lá de dentro de você a motivação que você precisava, o pensamento, a idéia que faltava. E amigos são doutores nisso. "Era um dia ensolarado e ele tinha um guarda chuva se eu precisasse." Ele nem precisaria estar ali se não quisesse, ele nem precisaria se importar, mas estava e se importou. Pôxa! Só quem tem amigos de verdade quando lê essa frase dá um suspiro e entende perfeitamente o que é ter alguém do seu lado em um dia ensolarado com um guarda-chuva se você precisar. Pq em palavras eu não sei bem explicar...=)

Obrigada pelo comentário no meu blog, eu adorei esse post...adorei seus blogs...vc me verá sempre por aki! :) bjO =*

Stéphanie disse...

Ah... Alisson quando vc escreve pareçe criança, pq escreve simples e bonito!

Como estou? Mui bien amigo!
Pois também tenho pessoas que me ofereçem um ombro amigo sem eu nem ter que precisar pedir ( adivinha de quem tow falando?)
Thankyou bestfriend boy!

P.s.:Aquela vez que te chamei de doido era só pirraça. Mas as outras 999 vezes anteriores era sério! kkkkk!

tania disse...

Você escreve bem, espontâneo, parece uma conversa ao vivo quando lemos. Eu adoro e também sempre faço essas reflexões sobre pequenos detalhes do dia a dia que poucas pessoas reparam :D

bjos

srta. L. disse...

Pq vc terminou com ela? (Com a moça do post 11.08.08). Ela pode ter ficado magoada, sabia? Ah, e nem vem com essa história de "não terminei, só dei um tempo"... =/

Lydia disse...

Cheguei aqui para retribuir a visita feita ao Traço a traço, e chegando aqui vi que você também está em Aracaju.
E comigo está tudo bem, as coisas da realidade aos poucos encontram-se em seus devidos lugares.
Até mais!

Antonoly disse...

Como eu estou?
Normal, sem grandes emoções e surpresas, levando a vida rsrsrrsrsr.

www.blowgh.wordpress.com

Viviane Righi disse...

Estou MUITO bem, obrigada! Sabe porque respondo assim à sua pergunta? Porque tenho problemas, aflições, decepções e até alguns sentimentos ruins de vez em quando, como qualquer pessoa, mas insisto em dizer que estou MUITO bem pois sei que existem muitas pessoas que passam por situações até mais difíceis que as minhas. Não que eu não me importe com o sofrimento alheio, apenas tento privilegiar o lado bom e simples da vida, como estar bem pelo simples fato de estar viva, de ter minha família feliz e saudável, por ter um trabalho digno e por sempre tentar buscar forças divinas para superar as minhas dificuldades. Por isso, estou muito bem sim!

Abraços! Saiba que amei o seu blog!

Eu sou a Aline! disse...

Eu vou bem, obrigada!