terça-feira, 22 de julho de 2008

Uma semana à luz da familia e amigos

( Foto: Jose - http://www.flickr.com/photos/raveneye)
Andava pela casa em direção a cozinha quando percebi meu quarto mais claro que o de costume. O motivo era que os raios de sol entravam pela janela e refletiam na capa de um livro embranquecendo todo o quarto. Essa brancura causou a sensação de estar no topo de um lugar muito alto, de onde dá para observar a cidade ou mesmo o mundo inteiro sem que nada de mal pudesse me atingir.
Quis não querer perder essa sensação, e por ter sido tão breve tentei continua-la por mais tempo o que me lembrou que semana passada durou menos tempo do que gostaria, mas o mês ainda não acabou. Mesmo que às vezes eu esqueça.
E ao inicio do novo ciclo pude enxergar que há paz em cada canto da casa e da vida.
Só pude perceber porque finalmente consegui me achar e ver que me interesso por outras coisas que não apenas as de antes. É importante que não esqueça, pois posso me perder de novo. Quase sempre me perco de novo.
O que quero dizer é que o passado pode ser um belo quadro para olhar em certas ocasiões, mas nunca, nunca para viver nele - desisti de viver nele.
E essa percepção despertou um sentido de liberdade – alma leve e corpo tranqüilo – bem como uma admiração pelo desconhecido, como sentir saudades por um filho que ainda sequer nasceu.

Não é que eu me perca para depois me encontrar, é que não consigo ficar “encontrado” por muito tempo. Talvez isso nem seja um defeito, é apenas o que é.
Sei que isso pode ser problema, pois vivo cercado por pessoas que tem motivos de sobra para reclamar de mim, mas nunca reclamam. Elas preferem dar uma segunda chance. E são elas quem me fazem me encontrar, assim como a luz no quarto também fez.

Nessas horas penso que esse pessoal tem parte com Deus, porque sempre penso nEle quando passo a pensar neles. Também porque sei que assim como aquela luz só poderia estar a iluminar a vida daquele modo que aconteceu, essas pessoas também iluminam minha vida desse modo: Deus quer que eu O veja todo dia, e para que eu entenda me fez ter família e amigos.

19 comentários:

Dário Souza disse...

As vezes a sensação de rapidez de cmo a vida passa é angustiante.

Anarquia181 disse...

a vida é curta...Parabéns pelo seu blog

Deixe seu comentario no meu tbm

http://anarquia181.blogspot.com

Abraços e sucesso

Riso Certo disse...

tem q aproveitar...

belo texto.

nanaxinha_dk disse...

parabens pelo blog, bacana

rosangela disse...

Siga em frente!!

Ficar no passado "acho" que só causa angustia e transtorno, pois já passou e nada mais pode ser feito, enquanto o presente presente pede decisões suas e vc não vive .. por esta no passado..

Continue com fé e acreditando nele.. pois precisamos disso na nossa vida .. são tantas coisas que acontece precisamos de fé e força..

Adorei o post..

abç..

Edu França disse...

Cara, vc escreve bem, mas eu sou ateu, por isso... abraços!

www.manufaturanova.blogspot.com disse...

Eu vejo muito DEus nas pessoas que Ele pôs em meu caminho para me ajudar a ser melhor! Muito profundo o texto, gostei!!=]

E obrigada pela visita! Voltarei aqui mais vezes.

srta. L. disse...

A gente esquece tanta coisa, né?

« grands ¥eux disse...

e livros.

Alê disse...

"A vida é muito curta para ser pequena"

Adorei esse pensamento .. hehehehe

Muito bom seu BLOG .. continue assim ..

Visite o meu tb :
www.muitosobrealgo.blogspot.com

Vlww !

Amstalden disse...

É engraçado como nós sempre tentamos retomar aquela sensação indescritível que nos apossa a alma e nos mostra um mundo novo de repente, só que o efeito nunca é o mesmo.
Mas devemos procurar, seguir em frente, em busca de novas sensações e oportunidades. Pois a vida é consituida disso mesmo.
Parabéns pelo blog, adorei!

Lolita disse...

Esses lances de luz sempre passam uma sensação diferente da normal.
Se forem claras, temos uma sensação de paz incrível, ao mesmo tempo de que, se entrarmos num lugar escuro ou com luzes escuras nos remetemos ao medo ou sentimentos parecidos.

É legal quando nos encontramos assim, mas confesso que tenho me desencontrado demais ultimamente.

Yoga deve ser bom pra isso.

Sue Ellen disse...

Ah se não fossem os amigos..
não sei como seria a vida!

Alê disse...

Adorei o texto...me fez bem ler, talves por ter passados por momentos difíceis tbm...
Parabéns pelo Blog...

Dá uma passada lá no meu:
http://blogdale.wordpress.com

Abraço

Tania disse...

Que texto bonito! Passa uma mensagem positiva e tranquila :D

bjos

Jeeeh Nogueira ;* disse...

Prabéns pelo seu blog !
muito lindo e são palavras muito abençoadas !

Alê disse...

EaÊ !

Vlw pelo seu comentário no meu BLOG.

Eu dei uma atualizada lá, se você poder dar uma visitada :
www.muitosobrealgo.blogspot.com

Quanto a esse texto.. como ja disse anteriormente achei muito profundo, bem escrito.

Não podemos viver preso no passado.. temos que as vezes esquece-lo dele um pouco, e pensar no futuro, pois o que passou não volta mais!

Adorei o Blog ..

Flws !

Miin disse...

O passado pode ser revivido quando pensamos nele, mas de que adianta? Se a cada segundo que passa o passado nasce de novo...
Vivemos em um passado futuro, então vale a pena nos contentarmos com o que temos, e fazer com que o presente possa se tornar um passado para o qual nos orgulhamos de lembrar.

Voei muito? Hehehe, espero que não. Ótimo texto.

Miin

~muitosobrealgo.blogspot.com

:)

Gregory Vancher disse...

Mais uma vez encontro alguém falando sobre a relação passado/presente(/futuro), até mesmo eu já escrevi sobre o assunto mas o mais interessante é observar cada ponto de vista sem nunca discordar pois, são coisas tão abstratas que quase não podem ser definidas propriamente. Mas o mais interessanté é ler sobre o efeito do tempo em nossas vidas; como ele pode alterar o rumo da vida, ou mantê-lo,por mais monótono queseja.
Acho que a grande função do tempo seja nos presentear com essa jornada chamada vida para que, nela ,encontremos pessoas iluminadas para seguirmos juntos e trilharmos a história, nem que esta, fique apenas conhecida por fotografias...

http://clik.to/otherside

p.s.: Obrigado por ter comentado no meu blog e vim avisar que postei uma nova parte do conto, se quiser conferir, passa por lá. Até mais.